Mudanças entre as edições de "Aquiles Guimarães"

De nuvem
Ir para: navegação, pesquisa
 
(5 revisões intermediárias pelo mesmo usuário não estão sendo mostradas)
Linha 26: Linha 26:
 
da roupa que a este tempo já havia se tornado uma obra autônoma. Sua elaboração visou uma concepção  
 
da roupa que a este tempo já havia se tornado uma obra autônoma. Sua elaboração visou uma concepção  
 
modular que desencadearia ações perfomáticas. Com a roupa semi-terminada parti para a NUVEM sem  
 
modular que desencadearia ações perfomáticas. Com a roupa semi-terminada parti para a NUVEM sem  
a máquina de costura, pensando em terminar o que restava costurando a mão. Na residência estudaria  
+
a máquina de costura, pensando em concluir o que restava costurando a mão. Na residência estudaria  
 
as ações da performance e construiria a máscara que faltava para completar o traje, além de detalhes  
 
as ações da performance e construiria a máscara que faltava para completar o traje, além de detalhes  
 
de acabamento. Por coincidência Mariana Farcetta, uma das residentes, havia trazido uma máquina de costura  
 
de acabamento. Por coincidência Mariana Farcetta, uma das residentes, havia trazido uma máquina de costura  
Linha 39: Linha 39:
 
apenas armação, forma de representação de uma impossibilidade. Na minha leitura a pipa reaparece  
 
apenas armação, forma de representação de uma impossibilidade. Na minha leitura a pipa reaparece  
 
neste trabalho como o mastro e a roupa, desta vez a completude aponta para um devir. Foi realizada  
 
neste trabalho como o mastro e a roupa, desta vez a completude aponta para um devir. Foi realizada  
a construção de uma máscara para acompanhar a roupa com modelagem de papel e cola sobre uma composição  
+
a construção da máscara para acompanhar a roupa com modelagem de papel e cola sobre uma composição  
 
de pedras retiradas do côrrego que fica ao fundo do sítio, contudo o tempo úmido e chuvoso  
 
de pedras retiradas do côrrego que fica ao fundo do sítio, contudo o tempo úmido e chuvoso  
não permitiu a secagem da máscará. Acabei vestindo a roupa só na noite anterior ao dia de partida,  
+
não permitiu a secagem da máscara. Acabei vestindo a roupa só na noite anterior ao dia de partida,  
usando faixas que cobriam o rosto e a cabeça. Foi realizado uma espécie de happening junto  
+
usando faixas que cobriam o rosto e a cabeça. Acontecia uma espécie de happening junto  
 
a instalação do Kinguio Casa Art Studio que ficava ao lado da casa da NUVEM. Iniciei um trajeto  
 
a instalação do Kinguio Casa Art Studio que ficava ao lado da casa da NUVEM. Iniciei um trajeto  
 
por dentro do côrrego do ponto atrás da sauna do sítio, utilizando as intervenções ópticas no laser  
 
por dentro do côrrego do ponto atrás da sauna do sítio, utilizando as intervenções ópticas no laser  
Linha 67: Linha 67:
 
----
 
----
  
'''Corpo Simbólico'''
+
'''Corpo Simbólico''' (em expansão)
  
 
(palavras e impressões colhidas, percebidas e imaginadas.)
 
(palavras e impressões colhidas, percebidas e imaginadas.)
Linha 89: Linha 89:
 
-religioso
 
-religioso
 
-ritual
 
-ritual
 +
-fantasma
 
-alerta
 
-alerta
 
-guerra
 
-guerra
Linha 102: Linha 103:
 
-território
 
-território
 
-ascensão
 
-ascensão
 +
-espantalho
 
...
 
...
  

Edição atual tal como às 20h01min de 17 de fevereiro de 2015

vestimenta #1 [projeções], 2015.


Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino



O projeto inicial enviado à residência consistia numa performance audiovisual de grupo baseada em gráficos de improvisação para osciladores de contato e intervenções ópticas no laser verde, técnica utilizada na instalação "Espectro, 2014" e também no vídeo-performance "...way out to a clearing..., 2013-14". Os instrumentos seriam construídos em oficina durante a residência e a performance realizada com os possíveis colaboradores presentes. Durante a fase de idealização surgiu a ideia de um traje para os integrantes da performance denotando um possível aspecto ritual. Como eu estava um pouco desgastado do trabalho de soldagem e programações frente ao laptop, decidi abandonar a montagem dos instrumentos para criar o tal traje. Esta mudança para uma ferramenta tecnológica um tanto antiga e familiar( a máquina de costura), ainda não explorada, direcionou a redescoberta de elementos constitutivos do meu processo criativo dentro de um novo contexto. Alguns dias antes de partir para a NUVEM eu havia ganho de minha mãe uma máquina de costura que ela tinha sobrando. (Assisti durante parte da minha infância minha mãe e avós operando máquinas e sempre me surpreendeu aquela paciência em ficar horas "a fio" costurando. Um ritual familiar dentro da casa de minha bisavó era a feitura anual da pamonha: meu irmão e eu ajudávamos a encher com o caldo as cascas de milho costuradas a máquina.) Faltando 4 dias para o início da residência e percebendo que o tempo destinado não seria suficiente para realizar a roupa, decidi começar de antemão deixando a elaboração da performance para o tempo na NUVEM. Fiz um rápido rascunho e empreendi a feitura da roupa que a este tempo já havia se tornado uma obra autônoma. Sua elaboração visou uma concepção modular que desencadearia ações perfomáticas. Com a roupa semi-terminada parti para a NUVEM sem a máquina de costura, pensando em concluir o que restava costurando a mão. Na residência estudaria as ações da performance e construiria a máscara que faltava para completar o traje, além de detalhes de acabamento. Por coincidência Mariana Farcetta, uma das residentes, havia trazido uma máquina de costura e me emprestou para que eu terminasse a roupa. Algumas ações foram realizadas com a roupa na NUVEM, a mais importante foi a construção de um mastro onde a roupa ficou suspensa. Esta ação gerou impressões nos residentes que através de conversas me ajudaram a elaborar um corpo simbólico para a obra. Meditando um pouco sobre a ação de "projetar ao céu" a roupa percebi conexões com uma ação/objeto presente em outro trabalho motivado pela seguinte história: os chineses empinam uma pipa (pandorga, papagaio) quando se sentem muito tristes. O ato de empinar a pipa representa uma projeção que possibilita o refrigério do espírito. Neste trabalho eu realizava várias ações que considerei terapêuticas em relação ao estado emocional que me encontrava. Uma destas ações foi a construção de uma pipa sem o papel de seda, apenas armação, forma de representação de uma impossibilidade. Na minha leitura a pipa reaparece neste trabalho como o mastro e a roupa, desta vez a completude aponta para um devir. Foi realizada a construção da máscara para acompanhar a roupa com modelagem de papel e cola sobre uma composição de pedras retiradas do côrrego que fica ao fundo do sítio, contudo o tempo úmido e chuvoso não permitiu a secagem da máscara. Acabei vestindo a roupa só na noite anterior ao dia de partida, usando faixas que cobriam o rosto e a cabeça. Acontecia uma espécie de happening junto a instalação do Kinguio Casa Art Studio que ficava ao lado da casa da NUVEM. Iniciei um trajeto por dentro do côrrego do ponto atrás da sauna do sítio, utilizando as intervenções ópticas no laser projetadas na água e na vegetação. Chegando a instalação saí da água projetando alguns instantes o laser no chão, depois, tocando flauta, improvisei de forma livre para as pessoas que estavam sentadas ao redor da instalação. Atingindo uma nota pedal(E-mi)), toquei-a durante aproximadamente uma hora, realizando ostinatos improvisados sobre os parciais. Esta ação foi espacializada, circundando as pessoas que se encontravam sentadas na instalação. Por fim, dei uma volta na casa tocando a flauta, voltando a instalação ainda dei mais duas voltas, cada qual num sentido e voltei para o fundo do sítio dimunuindo em gradação o volume e aumentando a duração da nota. Ainda realizei algumas ações gestuais modificando a forma do traje. Estas ações serviram como um primeiro teste, continuarei estudando as possibilidades do traje, relacionando estas ações aos conceitos e impressões suscitadas.


Corporificação

Conceito que entendo como a representação do corpo na obra. Não somente o corpo-corpo, mas o corpo-espírito, o corpo-ideia, o corpo-sentido, o corpo-emoção, o corpo-gesto. Este ato pode acontecer de forma inconsciente ou racional. Certa vez ouvi que no fim da vida, velho e doente, Marechal Rondon elaborou um grande mapa de suas rotas de campanha. Os mapas de campanha de Marechal Rondon foram estudados como representações de seu corpo no espaço geográfico. A marca do corpo no espaço. O trajeto.


Corpo Simbólico (em expansão)

(palavras e impressões colhidas, percebidas e imaginadas.)

-estandarte -projeção -prontidão -guerreiro -totem -cruz -asa -vôo -céu -chão -medieval -direção -destino -liberdade -forte -navegação -religioso -ritual -fantasma -alerta -guerra -olho -astral -sopro -círculo -estrutura -vazio -volta -mastro -altitude -território -ascensão -espantalho ...


Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino
Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino

Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino

Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino
Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino

Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino

Erro ao criar miniatura: Não foi possível salvar a miniatura no destino

Meu sincero agradecimento a Cinthia Mendonça, Denise Alves-Rodrigues, Eduarda de Aquino, Dani Pinheiro, Mariana Farcetta, Patrícia Camelatto, Maíra Vaz Valente, Juliana e Aldo pelas conversas, impressões e apoio.


Residência artística realizada entre 10 e 14 de fevereiro na NUVEM - Estação Rural de Arte e Tecnologia/Residências de Verão - 2015.


[1] [2] [3] [4]