Rubiane Maia

De nuvem
Ir para: navegação, pesquisa

Transferência. Talvez o nascimento das lágrimas

Performance duracional [*aproximadamente 14 horas]



COMPOSIÇÃO N°3 [rio]

água de rio – sal – copo – conta gotas – banco - cadeira - memória



IMG 1757-tile td.jpg



IMG 1735 web.jpg


IMG 1686 web.jpg


IMG 1921 web.jpg


Rubi 1968 web.jpg


Rubi 1979 web.jpg


Rubi 2029 web.jpg


Rubi 2092 web.jpg




1. Depositar um copo de cristais de sal dentro do rio - um a um.

2. Transferir água do rio para o copo com um conta gotas.

3. Pingar a solução de água e vestígios de sal dentro dos olhos abertos.

- Talvez chorar.



Transferir

transferir-se

se-trans.ferir

aos poucos

em várias direções.

Dimensões

achar a fonte comum (de todas as dores)

reunir e diluir: água

abrir e fechar os olhos

como quem abre uma fenda

e deixar escorrer

dentro e fora (sempre) aos poucos

sem nenhuma direção

tentar encontrar o equilíbrio

entre força e vulnerabilidade

exprimir e imprimir: corpo

abrir e fechar os olhos

como uma balança (aceitar o pêndulo).

E deixar-se inundar

E continuar

E repetir

E contar gotas.

como quem deseja e despeja marcas

passagens. memórias. vidas

E continuar:

(novamente) abrir e fechar os olhos

Insistir,

movendo-se através das águas

das lágrimas.

ir

E voltar.