Mariana Mordente + Taís Lobo

De nuvem
Ir para: navegação, pesquisa


NEOMITHOS


“Se queremos fazer uma revolução temos que reinventar mitos, e se forem falsos tanto melhor, porque serão mais dúcteis, teremos mais possibilidades de reconstruí-los abertamente (...)”

(Beatriz Preciado)

Explique de forma clara, suscinta e em 10 linhas:

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

17

18

42

69

Neomithos é uma investigação artística que trabalha com a construção de novas mitologias, a partir de uma re-leitura do imaginário mítico brasileiro, formado por elementos das culturas africanas, indígenas e indo-européias. As narrativas criadas nesse projeto propõem outras relações com o mundo: estruturações e micropolíticas que apontem uma mitologia para o futuro, construída a partir do presente. Uma mitologia em ponto de mutação, móvel e do movimento, pois gera narrativas que atravessam e contêm, em si mesmas, múltiplas temporalidades da imanência. Propomos a subversão do conceito bodyhacking, que trata de hibridismos entre corpo e máquina. Através da ética hacker, faremos uma apropriação desse conceito científico no sentido de gerar dispositivos que acessem/hackeiem o código da memória cultural em nossos corpos, liberando, assim, nossas mitologias pessoais. A mescla entre a infra-estrutura tecnológica que o espaço dispõe, e o nosso arcabouço de mestiçagem cultural será um catalisador no processo criativo Na prática, o trabalho se caracteriza pela construção prévia de narrativas a serem apresentadas ao público em forma de cenas performáticas que mesclem corpo, interatividade tecnológica e transmissão de imagens. Faremos uso de linguagens e dispositivos que possibilitem a captura em vídeo, seja através de câmaras fixas ou câmaras portáteis - câmaras de celular, webcam, Gopro hero. O fluxo de imagem pode ser transmitido por rede e recriado a partir de filtros realtime de vídeo. Para isso, usaremos a plataforma de programação PureDate e filtros de manipulação de imagem em tempo real (FreeFrame). As imagens transmitidas através da conexão são incorporações: fluxos, movimentos e desenquadres que minimizam os efeitos da “mediação humano-mundo”, próprio das “imagens técnicas”. Uma transmissão ao vivo de imagens capturadas por una câmera que é a extensão de um corpo-máquina. Um espetáculo que reúne arte-eletrônica, videoperformance e telemática

Fuerza Orgiásmica

Presença ilustríssima de Madame Tussaud





250px 250px 250px


Penelópe nascerá um dia na Bahia








-Audre Lord

-Maya Deren

-Pina Bausch

Fuerza Tecnomágica

-Sensores touchscreen no corpo

-VideoAscii

-QSSTV

-Textículo do Tiago Novaes, quer dizer do Bataille, sobre abundância

-Testo Yonqui

-Pornografia y Basura Urbana

-Incorporações

Estratégias de Sedução

-jogaremos tarot para saber o destino do nosso encontro

-pagaremos a proposta que virou promessa de subir o morro, da Capelinha até o Pavão

-fuerza orgasmica reune, reuniu e reunirá "al mismo tiempo todas las fuerzas somáticas y psiquícas, pone en juego todos los recursos bioquimicos y todas las estructuras del alma"B.P

-executamos e executaremos os formulários para realizar: "já me vejo dirigindo um carro com vcs duas falando sem parar. seguimos pela europa central (até o Marrocos) em busca de um elo perdido não sei onde... cabelos e carecas ao vento, cantarolando canções em francês e sonhando, sonhando... "

-política da abundância: oferecer uma dádiva ou algo e/ou alguém em sacrifício

-tocar no inconsciente de vocês, no que transborda, no que escapa, no que te e me faz temer. sei que somos capazes de acessar juntas experiencias de corpos sem orgãos. "eu querovctambémnhê".

Considerações Finais

defina seus melhores talentos em uma palavra:

-bem, modestamente falando,

somos forças orgiásmicas

seremos um dia araucárias

somos ciganas de 10.000 anos de vidas,

e

podemos ser um terreirointeiro,

ou

uma seita de leleskaslebiscasbiscates

seremos rádios-livres, mais de uma

somos 3 e/ou 3000 pornógrafas-travestis-de-Ubanda

somos queridas espécimes em extinsão

ou

espééésimas

ou

ex-péééssimas

- em três palavras?

ex-

péssimas

raras

(Cinthia faz carão) B.O

Cartas de Amor

o que queremos oferecer como dádiva ou sacrifício nesse processo? de que intensividade nos serviremos para que esse processo criativo aconteça cutâneamente? eu quero tocar, dar corpo-imagem ao que lhes move intimamente. tocar na siririca do medo. mas e mais, revaginar,como se o dentro e fora fosse questão de pisicionamento espacial. entrelaçar-se, como a Taís, em uma falsa cobra coral. sugar línguas para ver as cores da víscera de cada uma. o que lhes move a estar aqui/agora juntxs. esse processo para mim vem do cú, é basal, nesse momento é questão de sobrevivência.sendo o cú o próprio fim e começo de um corpo sem órgãos, o ponto de interrogação com o universo. passaremos por 7 pontos antes de explodir no orifício da terra: cabalístico, o acesso aos códigos é tentador e cabalísticp, quero falar da matéria que constitui o infinito e o ínfimo: plantarei a árvore da vida com as raízes ao contrário, plantarei a arvore da vida em minha própria vagina, quero parir a vida com vocês. 'Rito é o novo sol passar através de sete pontos antes de explodir no orifício da terra. E de onde vem essa sórdida abjeção? Do fato de o mundo ainda não estar formado ou de o homem ter apenas uma vaga idéia do que seja o mundo querendo conservá-la eternamente?E ele escolheu o ínfimo de dentro onde basta espremer o pâncreas, a língua, o ânus, ou a glande. E deus, o próprio deus espremeu o movimento. É deus um ser? Se o for, é merda. Se não o for, não é. Ora, ele não existe a não ser como vazio que avança com todas as suas formas cuja mais perfeita imagem é o avanço de um incalculável número de piolhos O que é grave É sabermos que atrás da ordem deste mundo existe uma outra Que outra? Não o sabemos. O número e a ordem de suposições possíveis neste campo é precisamente o infinito! E o que é o infinito? Não o sabemos com certeza. É uma palavra que usamos para designar abertura da nossa consciênciaE o que é a consciência? Não o sabemos com certeza. É o nada. Um nada que usamos para designar quando não sabemos alguma coisa e de que forma não o sabemos e então dizemos consciência, do lado da consciência quando há cem mil outros lados. E então? Parece que a consciência está ligada em nós ao desejo sexual e à fome. Mas poderia igualmente não estar ligada a eles. Dizem, é possível dizer, há quem diga que a consciência é um apetite, o apetite de viver: e imediatamente junto com o apetite de viver o apetite da comida imediatamente nos vem à mente; como se não houvesse gente que come sem o mínimo apetite; e que tem fome. sem o mínimo apetite; e que tem fome. Pois isso também existe: os que tem fome sem apetite; e então? Então o espaço do possível foi-me apresentado um dia como um grande peido que eu tivesse soltado; mas nem o espaço nem a possibilidade eu sabia exatamente o que fossem, nem sentia necessidade de pensar. trecho de PARA ACABAR COM O JUÍZO DE DEUS


Organização

To be continued....

24/25/26 (nUvem) FEV

3/4/5 (ao nível do) MAR

10/11/12 (ao nìvel do) MAR

24/25/26 (ao nível do) MAR