Dilatação corporal

De nuvem
Ir para: navegação, pesquisa

- rituais de instigação criativa.


utilizamos técnicas [materialistas?] derivadas do xamanismo ou de inspirações xamânicas, adaptadas ao nosso espaço. a partir delas, também é possível que cada mulher desenvolva suas próprias maneiras de se conectar/canalizar as energias para as quais nos sensibilizamos, que nos exercícios iniciais se articulam no eixo terra (aterramento) / céu. os movimentos solicitados vão no limite de cada pessoa, ativando e sensibilizando pela respiração.

essa vivência é composta de exercícios onde a troca de energia é feita através de toques (contato corporal intenso). ao mesmo tempo é aberta a conversas pra pensarmos alternativas, junts, para quem se sente desconfortável e queira participar.

participantes levem um saco de sal grosso, é sempre bom ervas energéticas (no caso de não serem suficientes as de lá) e uma cumbuca (onde será deixada a sua tintura, feita na oficina da anaïs).

trazendo à tona o "autoevidente",

muitas atividades que derivam da separação entre corpo e intelecto deixam-nos curvadas, travando nosso fluxo de energia. o aumento da percepção e inteligência corporais nos dá mais abertura para experiências e aprendizagem, diante da disciplina que nos é imposta como forma de controle no capitalismo.

o desprezo pelos saberes não sistematizados, como o contato com energias (experiência que muitas crianças vivem espontaneamente), é uma das formas de subjugar a intuição e a inteligência das velhas benzedeiras. a autonomia traduzida aqui em instrumentos para aumento da força, para o transe criativo e para a autocura é uma forma de enfrentamento ao poder médico estatal e mercantilizado, que monopoliza e rouba conhecimentos, tantas vezes construídos/descobertos historicamente por mulheres desautorizadas.

a abertura para o contato com a outra pode potencializar a possibilidade de escuta amorosa.


(mariana z, sabrina l, , , ,...............)